Satyaprem

quinta-feira, 26 maio , 2011 postado por keli

É preciso ser um amante do Silêncio, um amante da Meditação para atender ao chamado de Satsang.

Buscando a si mesmo dentro deste que você pensa que é, o que encontra?
Não tem ninguém!
Agora, indo mais fundo, você encontra dentro de si um profundo Silêncio.
Chega um momento em que, por falta de potência, realizamos que realmente não somos quem pensávamos que éramos.
Você é o Silêncio.
E render-se ao Silêncio como sendo você, é um ato de humildade.
Arrogância é dizer que você não é o Silêncio.
Tudo o que você vê no universo – cantando, voando, nascendo, morrendo, chorando, celebrando – o que quer que seja, é a Consciência.
Des-imaginando, sentado em Silêncio, aqui e agora, o que você tem nas mãos?
É preciso ser um amante do Silêncio, um amante da meditação para atender ao chamado de Satsang.

Satyaprem

Festival de Inverno 2011
www.satyaprem.com

categorias Comum | No Comments »

Compartilhe!

Osho – Love and Aloneness

terça-feira, 24 maio , 2011 postado por keli

A capacidade de estar sozinho é a capacidade de amar.
Isso pode parecer paradoxal a você, mas não é.

Essa é uma verdade existencial.
Somente pessoas que são capazes de estar a sós,
são capazes de amar, de compartilhar.
De ir até o âmago da outra pessoa sem possuí-la,
sem se tornar dependente do outro,
reduzindo o outro a uma coisa,
e sem ficar viciado no outro.

Permitem ao outro liberdade absoluta pois sabem que
se o outro for embora eles serão tão felizes como são agora.

A felicidade deles não pode ser tirada pelo outro
porque não foi dada pelo outro.

Então porque eles querem ficar juntos?

Isso não é mais uma necessidade, é um luxo!
Eles apreciam compartilhar, possuem tanta alegria
que gostariam de derramar sobre alguém.

Eles sabem como tocar a vida deles como um instrumento solo.
O tocador de flauta solo sabe como desfrutar de sua flauta sozinho.
E se ele chega e encontra um tocador de tabla solo,
ambos irão gostar de ficar juntos
e criar uma harmonia entre a flauta e a tabla”.

Osho

categorias Comum | No Comments »

Compartilhe!

Tony Parsons fala sobre Cura ( tradução Vasudeva )

sexta-feira, 20 maio , 2011 postado por keli

Questioner: Jesus said, “Physician heal thyself.” What are your thoughts on healing?
Tony: There isn`t anything to heal, really. But until we recognize this, we will attempt to heal what we believe is problematic or not right. Actually, there aren`t any problems, nor is there anything that isn`t right. Disease is what is; old age is what is. There isn`t anyone who “owns” these experiences. This understanding brings with it total poverty and real humility. Humility doesn`t mean a person feels less or smaller than someone else. Real humility can only come about when there is no one. True poverty means that we own nothing because there isn`t a “me” to own anything. So we don`t own ill health or good health; there is just health and ill health. I can`t speak about what`s commonly called healing. However, I think that possibly the most powerful healing comes about when there is no investment in healing, when there is simply present awareness. Presence is worth a thousand years of goods works; it`s endless and priceless. One moment of presence lifts the whole world that we believe exists.

Pergunta: Jesus disse, “médico cura a ti mesmo”. Qual sua opinião sobre a cura?

Tony: Não existe nada a ser curado de verdade. Mas até que reconheçamos isso, nós tentaremos curar aquilo que acreditamos ser problemático ou errado. Na verdade, não existem problemas, tampouco nada que esteja errado. A doença é o que é; a velhice é o que é. Não existe ninguém proprietário dessas experiências. Esse entendimento traz consigo a total pobreza e humildade. Humildade não significa que a pessoa seja menos ou menor que outra. A Humildade real surge apenas quando não há nenhum “eu.” A verdadeira pobreza significa que não possuímos nada, porque não existe um “eu” para ser proprietário de qualquer coisa. Assim, nós não possuímos a má saúde ou a boa saúde, existe somente a saúde e a doença. Eu não posso falar sobre o que comumente é chamado de cura. Porém, penso que possivelmente a mais poderosa cura acontece quando se deixa de investir na cura, quando existe apenas consciência presente. A presença vale mais que mil anos de bons trabalhos; é infinita e não tem preço. Um momento de presença faz sumir o mundo inteiro que acreditamos existir.

Tony Parsons

categorias Comum | 1 Comment »

Compartilhe!

Byron Katie

quarta-feira, 18 maio , 2011 postado por keli

“Esta é a minha experiência. Não tomo decisões.
Nao me preocupo com elas, porque sei que elas serão feitas para
mim no momento adequado. Minha tarefa é ser feliz e esperar. Decisões
são fáceis. É a história que você conta sobre elas que não é fácil.

Quando você salta de um avião e puxa a corda do paraquedas e ele não
abre, você sente medo, porque tem a corda seguinte para puxar. Então,
você a puxa, e ela não abre. E aquela é a última corda. Nesse momento não há decisão a tomar.

Quando não há decisão, não há medo, o jeito é se
divertir na viagem! E essa é minha posição – sou uma amante da realidade.
A realidade: não existe corda para puxar. Já está acontecendo. Queda livre.
Não há nada que eu possa fazer.
Byron Katie

categorias Comum | 1 Comment »

Compartilhe!

Sosan ( via Premodaya Leela )

segunda-feira, 16 maio , 2011 postado por keli

Emptiness here, Emptiness there, but the infinite universe stands always
before our eyes. Infinitely large and infinitely small; no difference, for
definitions have vanished and no boundaries are seen. So too with Being and
non-Being. Don’t waste time in doubts and arguments that have nothing to do with
this. One thing, all things: mo…ve among and intermingle, without distinction. To
live in this realization is to be without anxiety about non-perfection. To live
in this faith is the road to non-duality, because the non-dual is one with the
trusting mind.
Words!
The Way is beyond language, for in it there is
no
yesterday
no tomorrow
no today.

Sosan

categorias Comum | No Comments »

Compartilhe!

Hafiz

domingo, 15 maio , 2011 postado por keli

A Morte é um favor para nós,
mas nossas balanças perderam seu equilíbrio.
A impermanência do corpo deveria dar-nos grande clareza,
aprofundando em nossos olhos e sentidos a maravilha
desta misteriosa existência que partilhamos e pela qual
certamente estamos apenas passando.
Se eu estivesse na Taberna essa noite Hafiz pediria bebidas
e enquanto o Mestre enchesse os copos,
eu seria lembrado que tudo o que sei da vida e de mim próprio
é que somos apenas um vôo de vinho dourado entre seu jarro e seu copo.
Se eu estivesse na Taberna essa noite pagaria uma rodada
a todos neste mundo porque o nosso casamento com a
beleza cruel do tempo e do espaço não pode durar muito.
A Morte é um favor para nós, mas nossas mentes perderam seu equilíbrio.
A existência milagrosa e a impermanência da forma
sempre fazem dançar e cantar aos Iluminados.

Hafiz

categorias Comum | No Comments »

Compartilhe!

Satyaprem

quinta-feira, 12 maio , 2011 postado por keli

Brasil, 09/05/2011

O caminho da relembrança não passa pelo outro, passa diretamente pelo encontro consigo mesmo.
Esse é o caminho do esquecimento.
Coragem é fundamental – a maioria não topa e fica no meio do caminho.
Mas eu tenho uma humilde esperança de que pelo menos um de vocês chegue ao fim.
Se um chegar, estou feliz.
Se meio chegar, já darei pulos de alegria…

Satsang é a redescoberta de que aquilo que você pensa não tem o menor valor, até porque não é você quem pensa.

Satyaprem

Festival de Inverno 2011
Acesse o site através do Iphone
Blog Satyaprem

Foto: São Paulo | SP – Abril | 2011

categorias Comum | No Comments »

Compartilhe!

As pessoas evolui – diário de um Buddhinha (by Shama)

quinta-feira, 5 maio , 2011 postado por keli

Daniel no carro indo para escola na segunda-feira com mamãe

” Não quero que adulto me leve na sala (de aula).”
“Então você não quer que eu entre na sala, você entra sozinho?”
“Sim, só até a areia (portão).”

Foi até a sala sozinho com malinha e mochila.

Terça-feira:
“E hoje ,você não quer que eu te leve na sala?
(pergunta mamãe)
“Não.”
“Nunca mais?”
“As pessoas evolui e cada pessoa entra sozinho na sala.”
“Quem te disse isso?”
“Eu.”
“A professora?”
“O meu sono.”

É…EVOLUI

Shama

categorias Comum | No Comments »

Compartilhe!

Exploração sexual em nome do Tantra – Osho ( tradução beloved Safi )

segunda-feira, 2 maio , 2011 postado por keli

Sexual Exploitation on the name of TANTRA – OSHO Talks
por OSHO Online, quinta, 7 de abril de 2011 às 03:49
Osho on Shortcoming in Tantra Teachings

Exploração SEXUAL em nome do TANTRA- Discursos de Osho
Por OSHO Online, quinta, 7 de abril de 2011 às 3:49
Osho fala sobre as Lacunas e deficiências nos Ensinamentos do Tantra

Question – Beloved Osho, Do You see shortcoming in the Teachings of Tantra that incline you to feel Tantric methods are not suitable for us?

Osho – It is not a complete system. There is a basic fallacy that human beings fall into: they find a small truth, a part of the truth, and rather than discover the whole, the remaining part they imagine to fill up the gap. Because they have part of the truth, they can argue and they can manage to make a system, but the remaining part is simply their invention.

Pergunta – Amado Osho, você vê lacunas/ deficiências nos ensinamentos do Tantra que o façam perceber que os métodos tântricos não são adequados para nós?
Osho – não é um sistema completo. Há uma falácia básica pela qual os seres humanos se deixam enganar: eles encontram uma pequena verdade , uma parte da verdade e ao invés de descobrir o todo/ a totalidade, eles imaginam a parte restante para que possam preencher as lacunas . Só porque eles têm parte da verdade se sentem aptos para argumentar e criar todo um sistema mas, a parte restante é simplesmente sua própria invenção.

All the systems have done that. Rather than discovering the whole truth, it is the human tendency to say, “Why bother? We have found a small piece which is enough for the showcase, which is enough to silence any enemy who raises any question” — and the remaining is just invention.

Todos os sistemas têm feito isso. Ao invés de descobrir toda a verdade, a tendência humana é dizer: “Para que se preocupar? Nós encontramos um pequeno pedaço que é suficiente para a vitrine,a exibição que por sua vez é suficiente para calar qualquer inimigo que levantar alguma questão” – E o restante, além da pequena verdade, é apenas uma invenção.

For example, tantra is right that sexual energy is the basic energy, so this energy should be transformed into higher forms. It is a truth. But what happened is that they never went very deep into meditation; meditation remained just secondary. And man’s sexuality shows itself so powerfully that in the name of tantra it became simply sexual orgy.

Por exemplo, o tantra está certo com relação ao fato de que a energia sexual é a energia básica e que por conta disso esta energia deveria ser transformada em formas/ expressões mais elevadas. É uma verdade. Mas o que aconteceu é que eles nunca se aprofundaram em meditação; a meditação permaneceu apenas algo secundário. E a sexualidade do homem se mostra tão poderosa que, em nome do tantra, (este sistema) tornou-se simplesmente orgia sexual.

Without meditation that was going to happen. Meditation should have been the most primary thing because that is going to transform the energy, but that became secondary. And many people who were sexually perverted, sexually repressed, joined the tantra school. These were the people who brought all their perversions, all their repressions. They were not interested in any transformation, they were interested only in getting rid of their repressions; their interest was basically sexual.

Sem a meditação isso certamente iria acontecer. A meditação deveria ter sido o passo primário, porque é ela que transforma a energia, porém, foi para segundo plano. E muitas pessoas que foram sexualmente pervertidas e sexualmente reprimidas, ingressaram na escola de tantra. Essas são as pessoas que trouxeram todas as suas perversões, todas as suas repressões. Elas não estavam interessadas ??em nenhuma transformação, elas estavam interessadas ??apenas em se livrar de suas repressões; seu interesse era basicamente sexual.

So although tantra has a piece of truth, it could not be used rightly. Unless that piece of truth is put in second place, and meditation moves into first place, it will always happen that in tantra, people will be doing all kinds of perversions. And with a great name, they will not feel that they are doing anything wrong; they will feel they are doing something religious, something spiritual.

Assim, embora o tantra tenha uma pequena parte da verdade, não poderia ser usado corretamente. A não ser que aquela parte da verdade seja colocada em segundo lugar, e a meditação passe a ocupar o primeiro lugar, este equívoco sempre irá acontecer no tantra, as pessoas estarão fazendo todo tipo de perversões. E sob um grande nome eles não sentirão que estão fazendo alguma coisa errada/ equivocada; eles vão sentir que estão fazendo algo de religioso, algo espiritual.

Tantra failed for two reasons. One was an inner reason — that meditation was not made the central point. And second, tantra had no special methodology for the perverted and the repressed, so that first their repressions and perversions are settled and they become normal. And once they become normal, then they are introduced to meditation. Only after deep meditation should they be allowed in tantra experiments. It was a wrong arrangement, so the whole thing became, in the name of a great system, just an exploitation of sex.

O Tantra falhou por duas razões. Uma delas era uma razão interior – o fato de que a meditação não foi vista/ tida/ vivida como o ponto central. E a segunda razão foi que o tantra não tinha nenhuma metodologia específica para os pervertidos e os reprimidos, de modo que primeiramente suas repressões e perversões fossem resolvidos para que estes se tornassem normais. E uma vez que se tornassem normais, então, fossem introduzidos à meditação. Apenas depois de profunda meditação deveria ser dada a eles a permissão de participar de experiências tântricas. Foi um acordo errado, que fez com que a coisa toda se tornasse, em nome de um grande sistema , apenas uma exploração do sexo.

That’s what many of the therapists are doing. Just the other day I saw Rajen’s advertisement for a tantra group — with an obscene picture. It will attract people because this is real pornography. Why bother to go to see just pictures printed on paper when you can see real people doing pornography? And Rajen has no understanding of meditation, has never meditated.

Isso é o que muitos dos terapeutas estão fazendo. Ainda no outro dia eu vi uma propaganda de Rajen sobre um grupo de Tantra – com uma imagem obscena. Ele irá de fato atrair as pessoas porque isto é realmente pornografia. Por que se dar ao trabalho de ver apenas imagens impressas em papel quando você pode ver pessoas reais fazendo pornografia? E Rajen não tem um entendimento de meditação, ele nunca meditou.

And these people will feel good, relieved, because the society does not allow them… In the group they will be allowed to do everything they want to do, so much repression will be thrown out, and they will feel relieved and light and they will feel thankful that they have gone through a great tantra experience. And there has been no tantra experience — it was simply a sexual orgy. And within a few days, they will again collect repressions because they cannot do it outside in the society. So they become permanent customers, chronic tantrikas.

E essas pessoas vão se sentir bem, aliviadas, porque a sociedade não permite que eles… No grupo eles terão a permissão para fazer tudo o que eles quiserem fazer, muita repressão será jogada fora, e eles vão se sentir aliviados e leves, e vão se sentir agradecidos por terem passado por uma grande experiência tântrica. Mas na verdade não terá havido nenhuma experiência tântrica – era apenas uma orgia sexual. E dentro de poucos dias, eles vão colecionar repressões novamente porque eles não podem viver isto lá fora na sociedade. Então eles se tornam clientes permanentes dos grupos de tantra, tantrikas crônicos.

And the so-called therapists enjoy the money that they bring. They have nothing to lose, they simply allow freedom. They start with all the great words that I have been using — “freedom,” “expression,” “no repression,” “just be yourself, and don’t be worried what others are thinking,” “do your own thing.” And those idiots start doing their own thing! First people should be introduced to meditation, and then they should be introduced to tantra methods. This is not tantra. Tantra methods are totally different. These people who are doing tantra, they don’t know anything about tantra.

E os assim chamados ‘terapeutas’ apreciam o dinheiro que estes clientes trazem. Eles não têm nada a perder, eles simplesmente permitem a liberdade. Eles começam com todas as grandes palavras que eu tenho usado – “liberdade”, “expressão”, “não repressão”, “seja você mesmo, e não se preocupe com o que os outros estão pensando”, “faça suas próprias coisas.” E estes idiotas começam a fazer seu próprio negócio! Primeiro as pessoas deveriam ser introduzidas à meditação, e então elas deveriam ser introduzidas aos métodos de tantra. Isto não é tantra. Os métodos do tantra são totalmente diferentes. Essas pessoas que estão fazendo o tantra não sabem nada sobre tantra.

For example, Ramakrishna meditated deeply, and whenever he felt any sexual urge disturbing his meditation he would ask his wife Sharda — who was a beautiful woman — to sit on a high stool, naked, and he would sit in front of her just looking at her, meditating on her till that sexual urge subsided. Then he would touch the feet of Sharda, his own wife, and he would thank her, saying, “You have been helping me immensely; otherwise, where would I have gone? The urge needed some expression, and just watching you was enough.”

Por exemplo, Ramakrishna meditava profundamente, e sempre que sentia qualquer desejo sexual perturbar sua meditação ele pedia à sua esposa, Sharda – que era uma bela mulher – para se sentar em um banquinho alto, nua, e ele se sentava à sua frente apenas olhando para ela, meditando sobre ela até que o desejo sexual acalmasse. Então ele tocava os pés de Sharda, sua própria esposa, e a agradecia, dizendo: “Você tem me ajudado imensamente; afinal, do contrário, onde eu teria ido? O impulso precisava de alguma expressão, e apenas ver você foi suficiente.”

The temple of Khajuraho has beautiful statues in all sexual postures. It was a tantra school that made the temple and those statues. And the first thing the student had to do was to meditate on each statue — and they are arranged in such a way that from one corner you go around the temple in a circle. It may take six months, but you have to watch each statue until you can see it just as a statue with no sexuality in it — and it is in a sexual posture. But just in your watching it, seeing it for months, it becomes a pure piece of art; all pornography disappears. Then you move to another. And all the perversions of human mind have been put into the statues.

O templo de Khajuraho tem belas estátuas em todas as posições sexuais. Foi uma escola de tantra que fez o templo e aquelas estátuas. E a primeira coisa que qualquer estudante tinha de fazer era meditar sobre cada estátua – e elas estão dispostas de tal maneira que a partir de qualquer ponto inicial você dará a volta ao redor do templo em um círculo. Pode demorar seis meses, mas você terá que observar cada estátua até que você possa vê-la apenas como uma estátua sem sexualidade em si – e ela está em uma postura sexual. Mas, simplesmente através da sua observação, vendo-a por meses, a estátua torna-se uma peça de arte pura, toda a pornografia desaparece. Então, você se move para uma outra E todas as perversões da mente humana têm sido postas/ projetadas em estátuas.

And when you have circled the whole temple, only then will the master allow you inside the temple. Those six months are of immense meditation and of tremendous release, all repressions gone: you are feeling absolutely light. Then the master allows you in. And inside the temple there is no sexual statue; inside the temple there is nothing — emptiness.

Quando você tiver dado a volta em torno de todo o templo, só então o mestre vai permitir-lhe entrar dentro do templo. Aqueles seis meses são de imensa meditação e tremendos alívio e libertação, todas as repressões se vão: você está se sentindo absolutamente leve. Então o mestre permite que você entre. E no interior do templo não existe nenhuma estátua sexual, dentro do templo não há nada – o vazio.

Then the master teaches you how to go deeper into your meditation which has arisen in the six months, and now you can go very deep because there is no hindrance, no problem, no sexuality. And this going deep into meditation with no sexual disturbance means the sexual energy is moving with the meditation, not against it. That’s how it is transformed and takes higher forms.

Então o mestre o ensina como ir mais fundo em sua meditação, que surgiu nos últimos seis meses, e agora você pode ir muito fundo, porque não há nenhum impedimento, nenhum problema, nenhuma sexualidade. E esse ir fundo na meditação, sem distúrbio sexual significa que a energia sexual está se movendo com a meditação e não contra ela. É assim que a energia é transformada e assume formas/ expressões mais elevadas.

All these so-called therapists know nothing about tantra, know nothing of why it failed. But they are not interested in that, they are interested in exploiting repressed people. And the repressed people are happy because after a seven or ten day tantra session, they feel relieved; they think this is some spiritual growth. But within two or three days all that spiritual growth will be gone, and they are ready for another group. There are some people — you can call them “groupies” — that move from one group to another group to another group. Their whole life is just a movement from group to group. Just like hippies… but you can call them “groupies.”

Todos esses assim chamados ‘terapeutas’ não sabem nada sobre o tantra, nem sabem nada sobre os motivos do fracasso do tantra, o ‘porquê’ ele falhou. Mas eles não estão interessados ??nisso, eles estão interessados ??em explorar as pessoas reprimidas. E as pessoas reprimidas ficam felizes porque depois de uma sessão de sete ou 10 dias de tantra eles se sentem aliviados, acham que isso é um crescimento espiritual. Mas dentro de dois ou três dias todo o crescimento espiritual terá desaparecido, e eles estarão prontos para outro grupo. Há algumas pessoas – você pode chamá-los de “groupies” – que se movem de um grupo para outro grupo para outro grupo. Toda a sua vida é apenas um movimento de grupo para grupo.Assim como os hippies … mas você pode chamá-los de “groupies”.

Source: from Osho Book “The Path of Mystic”
Fonte: Livro de Osho “O Caminho do Místico”

categorias Comum | 2 Comments »

Compartilhe!

Desenvolvido por O Tao do site