Transcendência

quarta-feira, 31 agosto , 2011 postado por webmaster

“Aprender a olhar para o próprio interior é uma experiência extraordinária. É conhecer a Verdade. Caminhos são trilhados por percursos invisíveis onde não existem rastros, não existem mapas, é como uma ave que voa no céu e percorre o vazio traçando sua trajetória que nunca é igual a de outro pássaro.

Ser homem é muito bom. Ser mulher é melhor ainda. Transcender ambos é ser “Nada”: nem homem, nem mulher. É extraordinário!

Quando você olhar para dentro de si, descobrir e entender que nós fazemos parte do Todo, você transcende, tudo muda, se transforma; novos olhos dão origem ao mais belo de toda a Existência, a visão nunca alcançada antes, o amor dos budas. Você está ligado ao Todo, onde você não é homem, nem mulher, apenas É. Nesse instante, a morte não existe. Somos imortais.”

OSHO

categorias Comum | 2 Comments »

Compartilhe!

Papaji

quinta-feira, 25 agosto , 2011 postado por keli

Guru

P: O que é um Guru?
R: No sentido literal GURU significa aquele que dissipa a ignorância.
P: O que é a conexão Mestre/Discípulo? Como isso funciona?
R: O Mestre é aquele que mostra que você é luz em si mesmo e que a
escuridão nunca existiu. Através de sua Graça ele remove as idéias errôneas de que há
um estado não iluminado que deve ser superado.
P: Quando alguém está adormecido – cheio de dúvidas e medos e controlado
pela mente – como reconhecer um verdadeiro Mestre?
R: Um Mestre não pode ser reconhecido através de suas palavras ou ações,
nada do que ele faça ou diz prova ou desaprova seu estado espiritual ou suas
qualificações em ser um Mestre. Se sua mente automaticamente fica quieta e pacifica na
proximidade de alguém, então isto pode ser uma indicação, não uma prova, que esta
pessoa está qualificada para ser um professor espiritual. Não há outros sinais confiáveis.
P: Qual é a diferença entre você e eu ? Se você diz que não há diferença entre nós, por
que você se senta em cima e eu sento-me aqui embaixo? Se eu sentar-me em sua cadeira,
ninguém vai me ouvir ou acreditar em mim.
R: Não há diferenças. Todas as diferenças são imaginárias. Se você imagina
que há diferenças, você pertence ao chão. Se você não tem dúvidas ou pensamentos sobre
diferenças imaginárias, você pertence a cadeira.
P: Praticamente todos os Mestres espirituais tem sido homens. Por que? É
mais difícil para a mulher atingir a Iluminação?
R: Há somente um Mestre, e ele não é nem macho, nem fêmea. Ele brilha
dentro de você, é seu próprio Self. Se você pensa que você é uma mulher, então o
pensamento previne você de estar consciente disso.
P: Nós viemos à Índia para encontrar um Guru? Ou nós podemos nos tornar
auto-realizados sem um professor vivo, usando nosso próprio insight?
R: Um não pode realizar o Self sem a graça de um Guru vivo. Enquanto você
pensa que você tem um corpo, somente um Guru no corpo pode ajudar você. Você não
encontra um Guru indo de um país a outro. Você o encontra por ter um intenso desejo por
liberdade.

categorias Comum | No Comments »

Compartilhe!

Satyaprem – De dentro para dentro

domingo, 21 agosto , 2011 postado por keli

A ênfase em olhar para dentro tem que ser absoluta. Se você olhar para o lado de fora, o que vê? Há limitação em todos os lugares. Olhando para fora, tudo o que pode ver é limite, inexoravelmente. Apenas veja, ou anteveja que tanto o corpo quanto a mente têm limites – eles foram criados por pessoas limitadas pelo tempo, pela genética e pela cultura imposta. Você pode trabalhar isso, mas, mesmo assim, saiba que não há ilimitado na mente e no corpo.

A partir daí nasce uma outra possibilidade: como não olhar para o outro com compaixão, se você tem limites também? Nasce uma relação diferente. Você não mais exige do outro algo que ele não tenha condições de dar. Você não está aqui para preencher o outro, porque o seu preenchimento não vem de fora para dentro, e sim: de dentro para fora.

Portanto, a única ênfase é: vá para dentro! E na medida em que você vai para dentro, pode ver que as pessoas estão vivendo em ansiedade, angústia e medo, porque tudo que elas têm está do lado de fora. Comece a ver isso no seu dia a dia.
Veja agora! Este é um bom momento. Nesse instante: quem é você? Para onde você olha para responder esta pergunta? Olhe para dentro! Comece a entender o que “dentro” significa. E, de dentro, não pode surgir resposta nenhuma a não ser silêncio, relaxamento e paz. Toque nisso, desmanche-se nisso… Está disponível aqui e agora.

Meditação, então, não é uma técnica ou algo a ser feito, é aquilo que está inerente, dentro de você – basta olhar para dentro.
Satyaprem

categorias Comum | No Comments »

Compartilhe!

Desenvolvido por O Tao do site