Satyaprem

quinta-feira, 26 maio , 2011 postado por keli

É preciso ser um amante do Silêncio, um amante da Meditação para atender ao chamado de Satsang.

Buscando a si mesmo dentro deste que você pensa que é, o que encontra?
Não tem ninguém!
Agora, indo mais fundo, você encontra dentro de si um profundo Silêncio.
Chega um momento em que, por falta de potência, realizamos que realmente não somos quem pensávamos que éramos.
Você é o Silêncio.
E render-se ao Silêncio como sendo você, é um ato de humildade.
Arrogância é dizer que você não é o Silêncio.
Tudo o que você vê no universo – cantando, voando, nascendo, morrendo, chorando, celebrando – o que quer que seja, é a Consciência.
Des-imaginando, sentado em Silêncio, aqui e agora, o que você tem nas mãos?
É preciso ser um amante do Silêncio, um amante da meditação para atender ao chamado de Satsang.

Satyaprem

Festival de Inverno 2011
www.satyaprem.com

categorias Comum | Ainda sem comentários, seja o primeiro! »

Compartilhe!

Deixe uma resposta

Desenvolvido por O Tao do site